Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Posted by on dez 6, 2012 | 0 comments

Reconhecida evolução do sector psicológico em Angola

Agência Angola Press

Luanda – O bastonário da Ordem dos Psicólogos de Angola, Carlinhos Zassala, reconheceu, hoje, quinta-feira, em Luanda, haver evolução do sector psicológico no país, com o aumento de cursos de psicologias nas universidades e o surgimento de profissionais formados no estrangeiro.

Carlinhos Zassala fez esta apreciação à imprensa momentos após a abertura das primeiras jornadas da prática em Ciências Psicológicas, tendo sublinhado que a Faculdade de Ciência Sociais, da Universidade Agostinho Neto (UAN), as universidades Católica, Jean Piaget e a Universidade Privada de Angola (UPRA) têm contribuído para o aumento do número de estudantes licenciados em psicologia no país.

Actualmente, indicou, há cerca de 380 psicólogos filiados na ordem, 16 especialidades de psicologia a serem ministrados no país, que conta com uma população estudantil estimada em cerca de 4 mil e 800 estudantes.

“Só a Faculdade de Ciências Sociais da UAN já lançou para o mercado de emprego mais de 150 psicólogos, nas áreas clínica, trabalho e escolar”, realçou.

O país, ressaltou, está a receber também muitos profissionais angolanos formados em psicologia, oriundos do estrangeiro, fundamentalmente de Portugal e Brasil, que vêm ajudar a melhorar o sector.

Apesar dessa evolução, referiu, o número de psicólogos no país ainda é insuficiente para satisfazer a demanda.

Só na área da psicologia escolar, exemplificou, o país necessita com urgência de seis mil profissionais num curto espaço de tempo para cobrir o número de pacientes, além de outras áreas como a psicologia do trabalho, clínica, criminal e mobilidade urbana e trânsito.

Participaram do encontro, realizado no Instituto Superior Politécnico de Angola, responsáveis da OPA, psicólogos, professores, académicos, entre outros convidados ligados à área.

Facebook Twitter Email
468 ad
Social links powered by Ecreative Internet Marketing